Por que essas mensagens “HTTPS” significam alguma coisa para você

Close up of browser bar

A ProQuest está ajudando a garantir pesquisas mais seguras

Por Daniel Ayala, Global Information Security, ProQuest

A ProQuest foi nomeada e homenageada com o Prêmio CSO50 de 2017 da CSO online, da IDG,que fornece notícias, análises e pesquisas sobre uma ampla gama de tópicos de segurança e gerenciamento de riscos. Esta premiação prestigiada saúda 50 organizações cujas iniciativas de segurança contribuem para um excepcional valor do negócios e considerável liderança.

Todos usamos a Internet todos os dias e, cada vez mais, estamos pensando sobre a privacidade e segurança da nossa atividade online. Um movimento está em marcha para a adoção mais generalizada de HTTPS e na ProQuest nós acreditamos que este passo adiante é chave para garantir a privacidade contínua dos nossos clientes.

Uma pequena história do HTTP

A Internet inicialmente não foi desenvolvida com as questões de segurança em mente, assim, ao longo do tempo, controles adicionais foram adicionados para garantir que seus usuários podem enviar coisas sem serem observados indesejadamente enquanto estas estiverem em trânsito. O HTTP (hypertext transfer protocol ou protocolo de transferência de hipertexto) remonta há quase 30 anos e no passado recente o uso prevalente de HTTP está sendo ativamente transferido para HTTPS (HTTP Seguro) para melhorar a segurança das informações de segurança entre usuários da Internet. Isto é ótimo, considerando que o HTTPS em si remonta ao ano 2000, e agora está realmente sendo adotado além do e-commerce. Se você estiver fazendo uma compra na Amazon, fazendo operações bancárias online ou usando um sistema de transferência de dinheiro online como o PayPal, seu uso de HTTPS ajuda a garantir um nível extra de segurança para proteger dados como seu nome de usuário e senha e que suas atividades dentro de seus sistemas não sejam vistas por olhos indesejados. E agora, a comunidade da Internet está estendendo ativamente HTTPS a áreas adicionais para aumentar a proteção, e a ProQuest também está fazendo isso.

O que vem por

Estou contente de anunciar que a plataforma ProQuest habilitou a capacidade HTTPS no aplicativo. Isso significa que suas informações privadas e pesquisas ficarão tão seguras e protegidas quanto possível ao usar HTTPS, não importa como e de onde você acessa a plataforma ProQuest. Além disso, todos os novos sistemas ProQuest no futuro usarãp HTTPS por padrão.

Estamos bem encaminhados para o HTTPS

Alguns produtos ProQuest suportam HTTPS por um tempo, e alguns outros o farão em breve, mas a plataforma ProQuest tem a mais ampla exposição a usuários de todas as tecnologias da ProQuest, e esta mudança significa que podemos proteger a maior parte do seu tráfego de pesquisa e recuperação de documentos quanto possível em uma alteração.

Adicionalmente, você pode estar ciente das atividades como Let’s Encrypt, liderada pela Electronic Frontier Foundation (EFF) e outros, que tornaram muito fácil para que proprietários de sites implementem HTTPS rápida e economicamente (gratuito!). Isso realmente demonstra que a hora do HTTPS, em toda parte, chegou!

Os sistemas da ProQuest que já suportam HTTPS (ou irão em breve)

Desde 12 de janeiro de 2017, os seguintes sistemas suportam HTTPS completamente ou como uma alternativa ativa para HTTP:

– Plataforma ProQuest (search.proquest.com)

– ProQuest Dialog (search.proquest.com/professional)

– ProQuest Administrator Module (PAM)

– Legacy RefWorks

– The New RefWorks

– Ebook Central

– ProQuest Research Companion

– Pi2 Drug Safety Triager

– Alexander Street Platform (search.alexanderstreet.com)

– Alexander Street Academic Video Store (search.alexanderstreet.com/store)

– Alexander Street Admin Portal

Nos próximos meses, atualizaremos os seguintes sistemas para habilitar o suporte HTTPS. O tempo exato será anunciado no Support Portal e comunicado aos clientes:

– Pivot

– eLibrary

– CultureGrams

– SIRS

– HeritageQuest Online

– ProQuest Congressional (congressional.proquest.com)

Na ProQuest, estamos muito empolgados com esta mudança para HTTPS e esperamos que você também esteja. Você verá atualizações adicionais conforme avançamos na segurança e privacidade nos nossos sistemas para fazer o melhor que podemos no intuito de proteger a relação de confiança que nossos clientes, editores e criadores de conteúdo colocaram na ProQuest.

Faça sua parte para dar suporte a sua privacidade

Porque HTTPS é apenas eficiente quando usado, bibliotecários têm uma função chave em certificar que seus sistemas e proxies são configurados para usar HTTPS em tempo integral e trazer o benefício de proteger comunicações para clientes e usuários, o tempo todo.

– Nós postamos um conjunto detalhado de especificações de configuração no nosso Support Portal para ajudá-lo a fazer as alterações necessárias para seus proxies.

– Adicionalmente, nós estamos esperando remover as capacidades de HTTP menos seguras para a maioria de sistemas em meados do ano, em cujo momento todos os clientes serão solicitados a  conectar-se nos sistemas ProQuest via HTTPS. Reserve algum tempo agora para começar a atualizar seus sistemas, links e proxies para estar pronto para isso.

O Google também está fazendo sua parte para apoiar a adoção de HTTPS. O navegador Chrome começou recentemente a mostrar aos usuários quando eles estiverem em páginas inseguras que transmitem senhas ou detalhes de cartão de crédito. Isso ajudará você e seus usuárioes a saberem quando pode não ser seguro enviar suas informações pessoais para o serviço em questão.

Assim como você, acreditamos que as comunicações seguras na Internet são um requisito para manter o ethos baseado na privacidade que está incorporado nas bibliotecas. Nós estamos orgulhosos em oferecer este suporte para poder servir suas comunidades de usuários neste intuito.

Daniel Ayala é um profissional de segurança da informações e riscos com uma carreira de mais de 20 anos e titular da certificação de Profissional Certificado em Sistemas de Segurança da Informação (CISSP). Seu histórico em serviços farmacêuticos e financeiros o viu trabalhar em esforços variando de projetos altamente técnicos a projetos relacionados a política e normas, de projeto organizacional a desenvolvimento de liderança. Como Diretor de Segurança de Informação Global na ProQuest, Daniel atualmente é responsável por segurança de tecnologia, privacidade de dados e risco tecnológico e conformidade em todos as empresas da ProQuest. Daniel também tem vínculos fortes com a indústria da Informação fora do escritório porque ele é regularmente instruído por sua esposa, uma ex-bibliotecária pública e corporativa, sobre as questões que são importantes para bibliotecários e usuários.

 

Tags: , , , , ,

Comments are closed.